Logística no pós-pandemia: quais são as tendências atuais?

Atualizado: Fev 16

Como você sabe, a atual pandemia sob a qual vivemos desde o começo de 2020, afetou muito a economia mundial e é claro que o setor logístico também sentiu os efeitos.


Nesse setor, as empresas tiveram que trabalhar de forma ágil, sobretudo para garantir a segurança dos colaboradores. Elas também tiveram que determinar os estoques ao longo de todos os processos para suprir, com eficiência, a demanda de seus clientes e consumidores.


Pois bem, mas a pergunta que queremos responder nesse texto é: como será a fase pós-pandemia para as empresas que atuam no setor de logística? De que forma temos que nos preparar para a fase posterior que, certamente, virá? Ainda: quais são as tendências para o setor no pós-pandemia?


Aqui vamos sintetizar alguns pontos que podem oferecer caminhos para todos nós que atuamos nessa área.


Produção em locais mais próximos

De acordo com especialistas do setor, os valores envolvidos nas atividades logísticas não compensarão quando a distância dos fornecedores for calculada em muitos e muitos quilômetros. Para vários especialistas do setor _ como Hubertus Bardt e Mikkel Brun, da Tradeshift _ a necessária paralisação das operações imposta pela pandemia, mostrou o quanto é frágil a dependência de países e fornecedores distantes como a China. Ou seja: se antes da pandemia era fundamental obter insumos mais baratos, agora, por questão de segurança, as empresas foram obrigadas a buscar fornecedores mais próximos.


Local de produção diversificado

Acredita-se que no pós-pandemia as empresas também vão diversificar o local de produção, influenciadas pela desaceleração da cadeia de suprimentos globalizada. A dependência exclusiva de um fornecedor e/ou país não será mais o modelo a ser seguido. A ideia aqui é a divisão das grandes cadeias de suprimentos em estruturas pequenas, ágeis e mais flexíveis.


Cadeia de suprimentos mais visível

A visibilidade das estruturas logísticas também reduziu a correria quando a pandemia começou e as restrições de mobilidade foram adotadas, pois as organizações enxergaram, com clareza, onde havia problemas. Essa capacidade de enxergá-los, imposta pela pandemia, será um aspecto importante para a logística da pós-pandemia.


Fornecedores colaborativos

Aqui o ponto chave é: quando uma organização tem mais visibilidade de suas cadeias de suprimentos, são criadas, mais facilmente, as condições para que seja implementada a última tendência em logística no pós-pandemia: a colaboração entre empresas e fornecedores.


Essa parceria além de favorecer as dinâmicas da cadeia de suprimento como um todo, facilita o gerenciamento em momentos de expansão e fortalece o setor para os momentos de maior vulnerabilidade.


Leia também: Conheça os hábitos de compra no Ponto De Venda (PDV)


47 visualizações0 comentário